Voltar   Fórum BMW Portugal > Diversos Assuntos > Informações Técnicas

Notícias

Informações Técnicas Secção dedicada a informações técnicas de diversos aspetos dos nossos carros e motores

Resposta
 
Ferramentas do Tópico Pesquisar no Tópico
Antigo 27-11-2015, 13:32   #1
Nietzsche
Aprendiz de Mecânico
 
Avatar de Nietzsche
 
Registado em: Jun 2015
Localização: Em casa
Posts: 61
Exclamation Carros importados - Pesadelo Cor-de-rosa

Boa tarde, serve a minha breve história como um alerta para que outros saibam como se mexer e tenham algumas precauções aquando aquisição de viatura.
Partilho esta história convosco, para que se saibam mexer, pois eu não sabia e tive que aprender sozinho, há muito pouca informação.


Pois bem, como sabem fui o feliz proprietário de um BMW 116d 2.0 importado. O carro era mesmo aquilo que procurava, vidros fumados, luzes nos puxadores das portas que iluminavam todo o carro em volta no escuro, cruise control, averbado para jantes até 18", espetacular. E, como muitos, por isso me comprometi num crédito para fazer face às minhas necessidades de deslocação, com uma viatura que me preenchia as medidas. Aquiri o carro com menos de 4 anos, cerca de 83.000kms (todo o interior parecia novo, sem qualquer sinal de desgaste). Manete das mudanças nova, pedais novos, volante novo (enfim, coisas que infelizmente descobri que é comum trocarem para o "esquema"). Poucos kms depois começam os problemas:

- Descobri que o carro já tinha sido batido (mas isso é o menos, desde que arranjado em condições);

- O salitre das estradas Alemãs corroem polis e outros componentes do motor (mas também nada importante), por fora parecia novo;

- Um rolamento da correia dos acessórios gripa pouco depois (nada de grave, apesar de estranho, foi substituída na garantia);

- Começou por me acender em auto-estrada a luz do motor (achei estranho, questionei o Stand que me disse que seria a regeneração do filtro de partículas). Só no ponto que descrevo abaixo descobri a razão;

- Não conhecia o carro, após experimentar outro achei que existia ali uma grande diferença no desempenho, qual não é o meu espanto quando descubro que a peça plástica que abre a geometria variável do turbo estava partida. Mais uma vez me dirigi ao Stand (onde já não fui tão bem recebido, mas efetuaram a "reparação" (suposta reparação). A peça é de plástico para o caso da geometria estar presa, partir em vez de danificar o eletrónico que faz abrir a valvula. No Stand soldaram uma peça em metal e siga... Parece que em vez de um BMW comprei um "Charuto";

- Já danado com a situação, pois comprei um carro para fazer Kms sem chatisses e até aqui, só preocupações e chatisses. Cada vez que o carro tinha que ir ao Stand, lá andava eu a pedir boleia e carros emprestados a amigos e familiares (faço cerca de 2800kms / mês). Ouvi falar que a BMW pelas chaves conseguia saber os kms reais de um carro, com tanta história dos carros importados com kms adulterados, fui tentar saber se também eu tinha sido um dos enganados. A malta que adultera os carros até faz mais ou menos bem a coisa, mas há certos pormenores que se esquecem. Pois bem, na leitura a viatura registava os 80 e tal mil kms e parecia estar tudo bem, até olhar para certos pontos. Mudas de óleo:6 (se um carro destes faz a revisão de 30 em 30 mil, 6 parece um exagero; intervenções nos travões traseiros: 3 (para um carro com 80000kms é estranho); penultimo aviso dos sensores de penus: 146000kms. Aqui a coisa descambou.

Muito importante:
- Passado algum tempo descobri que a BMW fazia certificações de kms, pena não saber antes. Mas lá fui, paguei cerca de 120€, onde ficou comprovado que o carro um mês antes do Stand onde eu comprei o lá ter ido buscar tinha mais do dobro dos kms. Diagnosticaram também que o veículo não podia circular pois a corrente do motor estava a fazer o famoso barulho e a substituição ía para cerca dos 1500€. Tive que parar o carro até hoje e recorrer-me de viaturas emprestadas de familiares e amigos, pois além de ter perdido o gosto pelo carro, perdi também a confiança, e, se a corrente rebentasse nas minhas mãos, o processo podia estar perdido.

- Solicitei também o DAV (ficheiro da alfandega quando um carro dá entrada em Portugal), onde descobri que o carro tinha dado entrada em Portugal com 80000kms.

Ora com o comprovativo da BMW, prova válida em tribunal, solicitei de imediato a resolução do negócio, contatei também a DECO, que me aconselhou e me deu as dicas mais importantes. Contatei um advogado para ajuda na resolução do negócio (pois a viatura tinha kms adulterados, um crime punível com pena de prisão) e também para defesa, caso a coisa ter que seguir para tribunal. Finalmente a coisa resolveu-se a bem, devolvi o carro e recebi o valor investido pela compra do mesmo.

Em suma, conselhos importantes a quem esteja nestas situações (sei que são muitos os casos e informações são poucas, daí este tópico):

- Certificação de kms, muito importante, esta certificação solicitada à BMW Portugal permite que a BMW contacte todos os stands e base de dados internacionais em busca de onde a viatura esteve e com quantos kms;
Pode nem sempre ser eficaz (o carro pode nunca ter dado entrada em nenhum concessionário BMW), mas é a forma mais eficaz;

- Leitura de chaves, se a coisa estiver bem feita, dificilmente é detetado, apenas pode levantar suspeitas, como no meu caso;

- Ter um carro com kms adulterados: quando o proprietário da viatura com kms adulterados a vender, torna-se ele o responsável por essa adulteração, podendo mais tarde ter chatisses por causa disso;

- É díficil provar quem adulterou os kms (se já foi comprado assim pelo stand ou se foi o próprio stand), mas não precisam de provar quem foi para a resolução do negócio, basta apenas provarem que a viatura tem o conta kms adulterado;

- Ao devolver o carro no caso de resolução:
Fale com o seu advogado e faça mesmo uma resolução de negócio, pois se vender a viatura ao stand sem a resolução, o stand pode alegar que foi você que lho vendeu assim;

- Caso a coisa se complique e o stand não colabore, pode imediatamente apresentar queixa na polícia Judiciária, o stand será alvo de investigação;

- Em tribunal, são casos chatos e morosos, mas peça uma boa indeminização por danos morais e outros. Li sentenças de casos que se passaram idênticos em que Stands tiveram que além do valor total dos gastos com a viatura, tiveram que dar boas indeminizações (num dos casos que li 16.000€ de indeminização);

- Peça ajuda à DECO, são muito bons conselheiros;

- Para que o Stand não alegue depois que foi o novo proprietário que efetuou a adulteração, caso não tenha outras provas ou testemunhas, solicite à Alfandega o Documento DAV (documento com os dados do carro quando deu entrada em Portugal);

- Se o carro tiver um livro de revisões (muitos deles são falsos), envie um email ao concessionário que efetuou as revisões a solicitar um histórico do carro;

- Ainda relativamente à corrente do motor, cuidado! Porque existem as anteriores que vêm com o defeito, que são muito mais baratas (certamente que se fosse pela garantia, seria montada uma dessas mais baratas e passado um ano voltava ao mesmo. As novas são bem mais caras, mas já vêm com o defeito corrigido para conseguirem uma maior durabilidade.

No meu caso apesar da hostil reação do stand para comigo, resolvi as coisas a bem, para não ter mais transtornos e resolver a minha situação o mais depressa que possível, pois necessito de carro. É uma condição horrível, em que temos uma viatura e não podemos usufruir dela, estamos a pagar uma mensalidade e temos que nos sujeitar ao andar do processo e à boleia dos outros. Desgastou-me bastante, mas finalmente se resolveu.

Espero ter ajudado.
Abraço!

Última edição por Nietzsche; 27-11-2015 às 14:21.
Nietzsche está desligado  
                                                        Responder com citação
Antigo 27-11-2015, 13:45   #2
Filipe Pedro
Designer
 
Avatar de Filipe Pedro
 
Registado em: Dec 2014
Localização: Alcabideche
Posts: 5,412
Padrão

Bem, que "história"!!!

Infelizmente tenho noção que nem todas estas situações têm um final feliz como o teu, em que os danos foram preocupações e possivelmente umas noites mal dormidas!!!

Desde já agradeço este teu feedback, que irá certamente ajudar muita gente que estará a pensar fazer o mesmo, ou até mesmo que já esteja em processo judicial com stand's!!!

E agora, o que vem aí, após a saga do S1?!
__________________
Diário Bordo aqui
Filipe Pedro está ligado agora   Responder com citação
Antigo 27-11-2015, 13:55   #3
Rúben Kakuako
Chefe de Projectos
 
Avatar de Rúben Kakuako
 
Registado em: Sep 2011
Localização: - Bimmerland
Posts: 18,753
Padrão

É sempre bom saber que estes casos se resolvem para o lado do comprador, e que reaveste o dinheiro. Carros importados é mesmo uma questão de sorte, mas desde há uns anos para cá que quase todos vêm adulterados, infelizmente é assim.

Obrigado pelo testemunho amigo
Rúben Kakuako está desligado   Responder com citação
Antigo 27-11-2015, 14:15   #4
Nietzsche
Aprendiz de Mecânico
 
Avatar de Nietzsche
 
Registado em: Jun 2015
Localização: Em casa
Posts: 61
Padrão

Apesar do extenso texto, acreditem que foi apenas um breve resumo das chatisses.
Para já ainda não sei o que vem aí, mas continuo a gostar da BMW, embora tenha ganho um pouco de receio. Pois dentro dos valores que pretendo gastar na aquisição de nova viatura, olho para todas elas com perto de 200.000kms e acima ou então duvidosas, e os concessionários oficiais deixaram de ter viaturas com mais de 3 anos.
A ver vamos! Como dizia o cego...

A ideia é mesmo as pessoas saberem onde recorrer, pois quem se mexe nestes casos, pode demorar, mas acreditem que se se souberem mexer têm sucesso. E eu sempre fui daqueles com vontade de vencer (sem vacilar). Espero ser útil, pois já vi muitos tópicos relacionados, mas com pouca informação.
Nietzsche está desligado   Responder com citação
Antigo 27-11-2015, 19:50   #5
FaizcaPT
Designer Aspirante
 
Avatar de FaizcaPT
 
Registado em: Feb 2013
Localização: Estremadura
Posts: 2,961
Enviar mensagem via Skype para FaizcaPT
Padrão

Mas isto não são novidades algumas carros estragados e arranjados vendidos em portugal o prato do dia
__________________
FaizcaPT está desligado   Responder com citação
Antigo 28-11-2015, 15:37   #6
Lucio cavaleiro
Aprendiz de Mecânico
 
Registado em: Aug 2015
Localização: Setubal
Posts: 53
Padrão

Realmente é triste estes casos e ainda por cima à muitos, um conselho quem tiver oportunidade é melhor comprar diretamente à empresa de lizingue ou ALD e de preferênciana na Holanda ou Bélgica pois normalmente os carros tem menos km, mas à um problema os carros com menos de 100000 km são desviados para os mercados 2" mão, se não tiveres lá uma cunha no meio nunca apanhadas um carro destes.
Por exemplo o mesmo carro do mesmo ano com 80000 km custa mais 3000 euros do que se tiver 140000.
Lucio cavaleiro está desligado   Responder com citação
Antigo 28-11-2015, 22:17   #7
Junglas
Designer Aspirante
 
Registado em: Jul 2014
Posts: 2,366
Padrão

Com carros importados é preciso esquecer o estigma dos Kms. Quando li "4 anos" pensei "130 ou 140 mil Kms. Depois de ter lido "80.000Kms" vi logo o filme que se iria seguir.

Calculo que o carro tivesse anteriormente matrícula alemã. Por lá é normal fazerem 40 mil Kms num ano. Só em carros "sazonais" é que é viável haver kilometragens de 15, 20 ou 25 mil Kms por ano. Por carros sazonais estou a referir-me essencialmente a cabrios.

Eu quis comprar um carro importado. Peguei na trouxa, dispendi de uma semana do meu tempo e fui até lá.

Comprei em 2013 um carro de 2005 com 178 mil Kms. 8 anos, cerca de 22 mil Kms por ano, carro (quase) sazonal (é um coupé).

Na revisão anterior na BMW (realizada em novembro de 2012) o carro apresentava 174 mil Kms.

Comprar um carro importado por cá, ou se compra um com Kms reconhecidos (e terão sempre uma média de 40 mil por ano) ou então é para esquecer, pois quase de certeza que foi ao dentista...
Junglas está desligado   Responder com citação
Antigo 03-06-2017, 09:46   #8
Bmf11
Lavador
 
Registado em: May 2017
Localização: Algarve(Tavira)
Posts: 19
Padrão

Citação:
Publicado originalmente por Junglas Ver Post
Com carros importados é preciso esquecer o estigma dos Kms. Quando li "4 anos" pensei "130 ou 140 mil Kms. Depois de ter lido "80.000Kms" vi logo o filme que se iria seguir.

Calculo que o carro tivesse anteriormente matrícula alemã. Por lá é normal fazerem 40 mil Kms num ano. Só em carros "sazonais" é que é viável haver kilometragens de 15, 20 ou 25 mil Kms por ano. Por carros sazonais estou a referir-me essencialmente a cabrios.

Eu quis comprar um carro importado. Peguei na trouxa, dispendi de uma semana do meu tempo e fui até lá.

Comprei em 2013 um carro de 2005 com 178 mil Kms. 8 anos, cerca de 22 mil Kms por ano, carro (quase) sazonal (é um coupé).

Na revisão anterior na BMW (realizada em novembro de 2012) o carro apresentava 174 mil Kms.

Comprar um carro importado por cá, ou se compra um com Kms reconhecidos (e terão sempre uma média de 40 mil por ano) ou então é para esquecer, pois quase de certeza que foi ao dentista...
Concordo contigo,o problema é que o pessoal anda mal de finanças e depois acreditam em certos milagres,eu vejo os anuncios dos carros usados em Portugal e fico incredulo com os preços praticados,ainda por cima os comerciantes auto portugueses ja tem fama no estrangeiro,quando andei a procura da F11 ouvi umas historias engraçadas
Bmf11 está desligado   Responder com citação
Antigo 03-06-2017, 11:00   #9
ntv
Chefe de Mecânicos
 
Avatar de ntv
 
Registado em: Jan 2014
Posts: 1,956
Padrão Carros importados - Pesadelo Cor-de-rosa

Tópico muito interessante e recomendações/cuidados muitos úteis.

Só um importante reparo ao post inicial que considero bastante completo e esclarecedor mas tem um pequeno lapso habitual:

- alterar kms no carro não é crime "per si". O odómetro (aka conta-quilómetros) nos ligeiros não é considerado elemento de anotação técnica, logo, mexer-lhe não constitui qualquer crime. Constitui Crime (de burla) é a venda dessa viatura alterada omitindo os kms reais. E é no momento da venda, que a responsabilidade recai sobre quem vende. Não criminal (por kms serem distintos dos reais), mas civil por venda com características distintas do anunciado na venda. Responsabilidade penal, é difícil ocorrer, porque a menos que se saiba e prove que foi o vendedor da viatura quem alterou os kms, aí sim, ele pode ser condenado por crime de burla (responsabilidade penal) mas nunca por alterar os kms "em si" e responsabilidade civil em ter de indemnizar comprador ou aceitar resolução da compra e devolução do dinheiro pago.

Como foi dito e bem, não é necessário provar nem sequer saber quem alterou os kms para accionar as compensações civis (desconto do valor da compra, reparação do carro no caso de avarias, ou resolução do negócio). Desde que se consiga demonstrar que os kms (ou outras características do carro) não são correspondentes ao anunciado na venda), o comprador está bastante protegido pela lei.

Este mito de que alterar os kms em si, a responsabilidade é de quem os alterou leva sempre àquelas conversas mudas dos stands que dizem que já receberam carro assim e que não têm culpa. E sendo verdade, culpa dos kms mudados não têm, mas têm a responsabilidade daquilo que vendem ao consumidor final (comprador). Por isso o stand é sempre responsável perante o comprador por aquilo que vende. Sempre, sempre, sempre. Sem exceções.

Se depois o vendedor tem razões e direito de acionar direitos e exigir compensações ao fornecedor da viatura ou retoma, isso é outra história, mas desses passos o comprador final e lesado, não tem culpa nem sequer precisa de ter conhecimento. O stand tem é de salvaguardar os direitos do comprador perante a Lei pois esses estão expressamente previstos e definidos. E com prazos curtos (até 60 dias desde a notificação de avaria ou não conformidade).

Ter um stand e cumprir a lei exige muitas regras e também honestidade porque a Lei já salvaguarda e protege quem compra diria eu melhor do que protege quem vende. E é assim que deve ser, porque quem compra é considerada a "parte fraca" neste processo. Quem não quiser cumprir, sujeita-se às consequências penais e civis ou fecha portas e muda de atividade. Simples não é?

Última edição por ntv; 03-06-2017 às 11:04.
ntv está desligado   Responder com citação
Antigo 04-05-2018, 21:40   #10
Claudio Duraes
Lavador
 
Registado em: Jun 2015
Posts: 6
Padrão

Andam aí muitos vendedores que continuam a achar que passam sempre impunes a esta prática que infelizmente já se torna um bocado banal:

https://www.cmjornal.pt/portugal/det...ros-importados
Claudio Duraes está desligado   Responder com citação
Antigo 04-05-2018, 23:07   #11
ntv
Chefe de Mecânicos
 
Avatar de ntv
 
Registado em: Jan 2014
Posts: 1,956
Padrão

Acho muito bem. Algo está a mudar.

Que muitos mais sejam condenados.
ntv está desligado   Responder com citação
Antigo 12-03-2020, 16:13   #12
NunoVonBayern
Aprendiz de Mecânico
 
Avatar de NunoVonBayern
 
Registado em: Dec 2019
Localização: Lisboa
Posts: 92
Padrão

Citação:
Publicado originalmente por Junglas Ver Post
Com carros importados é preciso esquecer o estigma dos Kms. Quando li "4 anos" pensei "130 ou 140 mil Kms. Depois de ter lido "80.000Kms" vi logo o filme que se iria seguir.

Calculo que o carro tivesse anteriormente matrícula alemã. Por lá é normal fazerem 40 mil Kms num ano. Só em carros "sazonais" é que é viável haver kilometragens de 15, 20 ou 25 mil Kms por ano. Por carros sazonais estou a referir-me essencialmente a cabrios.

Eu quis comprar um carro importado. Peguei na trouxa, dispendi de uma semana do meu tempo e fui até lá.

Comprei em 2013 um carro de 2005 com 178 mil Kms. 8 anos, cerca de 22 mil Kms por ano, carro (quase) sazonal (é um coupé).

Na revisão anterior na BMW (realizada em novembro de 2012) o carro apresentava 174 mil Kms.

Comprar um carro importado por cá, ou se compra um com Kms reconhecidos (e terão sempre uma média de 40 mil por ano) ou então é para esquecer, pois quase de certeza que foi ao dentista...
Em primeiro lugar, muito obrigado ao membro Nietzsche por ter partilhado esta história com todos e fico muito feliz que, não obstante as chatices, pelo menos foi feita justiça na parte financeira.

Gostava só de deixar uma nota no que toca aos kilometros de um carro, especificamente um BMW: é certo que há que ter atenção a este factor e sobretudo aos carros importados, a menos que sejam importados directamente a um concessionário oficial da marca.

É importante evitar as generalizações com base apenas nos kilometros. Porque as simplificações levam a discriminações que pouco ou nada têm a ver com a verdade.

Por exemplo, a minha F11, nacional, ex carro de serviço BMW Portugal, comprada a concessionário oficial BMW ao abrigo do Premium Selection com 4 anos de garantia, sempre assistida na marca, conta com 26.000km em 2 anos e meio. Vai certamente chegar aos 3 anos com menos de 30.000km, ou seja, uma média inferior a 10.000km/ano.

Quando vender, ninguém vai acreditar nos kilometros? Talvez, mas é para o lado a que me deito melhor, basta ir à BMW e eu dou todos os dados , até levo lá o carro com o comprador se for preciso. Quem não deve, não teme.

Também vendi o meu X3, nacional e comprado novo à marca, com 10 anos e 1 mês com 93.000km.

Não faço muitos kms por ano (cerca de 20.000), e a F11 não é o principal carro da casa. O pouco que faz, é 90% em AE. Sei que é uma excepção, mas o importante é a pessoa conhecer a história do carro e da pessoa, além de se informar devidamente junto da marca, ao invés de generalizar.

Um abraço.
__________________
Ex:
X3 E83 LCI 2.0d xDrive Steptronic N47 177cv (11/2007)
Actual:
116d F20 LCI Advantage Steptronic B37 116cv (01/2017)
520d F11 LCI M Sport Steptronic B47 190cv (06/2017)

Última edição por NunoVonBayern; 12-03-2020 às 16:17.
NunoVonBayern está desligado   Responder com citação
Resposta


Utilizadores ativos no Tópico: 1 (0 Membros e 1 Visitantes)
 
Ferramentas do Tópico Pesquisar no Tópico
Pesquisar no Tópico:

Pesquisa Avançada

Regras para Publicar
Você não pode publicar novos tópicos
Você não pode publicar respostas
Você não pode publicar anexos
Você não pode editar os seus posts

Código [IMG] Sim
Código HTML Desligado
Ir para...

Tópicos Similares
Tópico Tópico Iniciado por Fórum Respostas Última Mensagem
Carros importados. marcol Apresentação 7 29-06-2015 14:55
Informações Sobre GPL - Gás Petróleo Liquefeito g0blin Informações Técnicas 145 18-05-2015 11:15
Porsche 911: carro de sonho ou pesadelo? lude Off-Topic 16 24-07-2014 16:05
Data que aparece na matricula dos carros importados reise Problemas / Soluções e Ajudas 7 04-11-2012 23:43
- Cuidados a ter com compra de carros Importados . Rúben Kakuako Discussão Genérica 4 18-10-2012 21:25


Horários baseados na GMT. Agora são 10:56.


Powered by vBulletin® Version 3.7.1
Copyright ©2000 - 2020, Jelsoft Enterprises Ltd.
Todos os direitos reservados 2008-2019