Ver Resposta Única
Antigo 18-05-2009, 23:21   #1
lude
Moderador
 
Avatar de lude
 
Registado em: Mar 2009
Localização: Chelas
Posts: 4,433
Padrão EGT's: o maior inimigo dos nossos motores

Começando pelo princípio, convém esclarecer que EGT é a temperatura dos gases de escape.
É desejável que essa temperatura não ultrapasse os 770ºC, independentemente
da altitude, temperatura ambiente ou outros factores.

Geralmente os carros só atingem estes valores ao serem conduzidos com o acelerador a fundo.
No entanto, em circunstâncias específicas como por exemplo ao puxar um atrelado, também
se pode atingir o valor máximo de EGT's.

Factores que influenciam as EGT's:
Existem vários factores que influenciam as EGT's num veículo turbodiesel. A parte chata é
que provoca o efeito bola de neve: à medida que continuamos a conduzir, as temperaturas
têm tendência a aumentar.

- Altitude: a altitude tem efeito nas EGT's, especialmente se o carro em questão não possui
um sistema que compense a altitude. A altitude tem influência na relação ar/combustível, que
por sua vez influencia directamente as EGT's-
- Queda na pressão de sobrealimentação: se um carro deveria ter uma pressão de +1,3 a uma
determinada rotação e por algum motivo essa pressão não atinge o valor previsto (ex: fuga),
mais uma vez é afectada a relação ar/combustível que por sua vez afecta directamente as EGT's.
- Combustíveis: combustíveis diferentes irão gerar valores de EGT's diferentes.
- Relação ar/combustível incorrecta: Esta é uma área delicada, uma vez que uma pequena
variação ou definição incorrecta podem resultar num incremento até 200ºC nas EGT's.
- Temperatura da égua incorrecta: por vezes há uma diferença até 15ºC entre a temperatura real
da água e a temperatura marcada no painel de instumentos.
- Bomba de combustível mal regulada: acontece sobretudo em bombas mecânicas. Em bombas
controladas electónicamente, esse problema é minimizado.

Mas, há muitos mais factores que poderão influenciar as EGT's, nomeadamente: - Combustível contaminado,
- Abuso do condutor, - Filtro de ar obstruído, - Filtro de combustível obstruído, - Puxar atrelados muito
pesados durante distâncias longas, - Sistema de escape obstruído.

Como já foi dito, qualquer um destes factores criará um efeito de bola-de-neve o que vai
dificultar o diagnóstico do problema.

Mas, o que acontece se o limite de EGT's for superado regularmente?



É muito comum detriorar-se a cabeça dos pistões. Mas, há muitos fabricantes e muitos modelos
que usam materisos diferentes para os pistões e cilindros. Naturalmente, alguns conseguem
lidar melhor com este excesso de temperatura do que outros.
Os outos componentes que também são muito afectados pelo valor excessivo de EGT's são os
colectores de escape e o turbocompressor.

Colectores de escape com rachas ou parafusos partidos são os primeiros sinais. Em casos
mais graves, até a válvula waste gate começa a derreter. Mas, é difícil de detectar uma
vez que esta dentro do turbo.

Se a waste gate estiver danificada, vai haver uma variação de pressão. Mas não iremos
sabê-lo uma vez que a esmagadora maioria dos automóveis não possui um manómetro de
pressão de sobrealimentação no painel de instrumentos.

Quando o topo do bloco do motor começa a ter falhas, estas vão alastrando até
eventualmente chegarem aos canais da água. Quanto à detrioração do topo dos pistões,
infelizmente trata-se de um fenómeno muito vulgar.

Geralmente, um motor que exceda a temperatura máxima permissível de EGT's, irá durar
menos que 60.000Km antes de falhar completamente. Infelizmente, os automóveis não
possuem um manómetro que nos indique as EGT's de forma a podermos controlá-las.
__________________
ŁµÐ€ ρяѻσנє¢†s: nuno.2ya.com - ツ - ɯoɔ˙ɐʎ2˙ounu//:dʇʇɥ
BMW 330Cd | Honda Prelude 2.2 VTEC 4WS


"Subviragem é quando bates de frente no muro. Sobreviragem é quando bates de traseira no muro.
Potência é a velocidade com que bates no muro. Binário é até onde consegues levar o muro contigo."

Última edição por lude; 22-01-2011 às 08:25.
lude está desligado  
                                                        Responder com citação