Ver Resposta Única
Antigo 13-05-2009, 13:01   #2
lude
Moderador
 
Avatar de lude
 
Registado em: Mar 2009
Localização: Chelas
Posts: 4,433
Padrão

Assistência da direcção
Conjunto de elementos que têm como finalidade reduzir o esforço necessário para rodar o volante. É habitualmente composta por um circuito hidráulico animado pelo motor principal, havendo cada vez mais recurso à assistência por motor eléctrico.

Assistência de travagem
Conjunto de elementos que têm como finalidade multiplicar o esforço exercido no pedal do travão, tornando a travagem mais eficaz e fácil de dosear. Sistema habitualmente hidráulico. Também pode designar-se por servo-freio.

ATTS
(Active Torque Transfer System) Dispositivo utilizado em veículos 4x4, que transfere o binário do eixo traseiro para o eixo dianteiro quando sente perda de motricidade.

AUC
Controlo da qualidade do ar libertado pelo sistema de climatização (BMW).

Autoblocante
Componente mecânico presente em alguns diferenciais que evita a perda de binário através da roda que perdeu aderência. No fundo, o autoblocante anula a função básica do diferencial, bloqueando-o quando as condições do piso o exigem.

AWD (All Wheel Drive)
Esta designação presta-se a confusões entre alguns construtores. Existem uns que a utilizam para os seus veículos de tracção integral, mas a maioria usa esta designação para modelos que possuem as quatro rodas direccionais.

AYC
(Active Yaw Control) Controlo de deriva activo. Sistema da Mitsubishi que controla a derrapagem transferindo binário para o diferencial traseiro.

Barra de torsão
É uma barra metálica que está colocada entre a carroçaria e as rodas, que é retorcida quando a roda se movimenta da sua posição de equilíbrio para cima ou para baixo, obrigando-a depois a voltar à posição original.

Barra estabilizadora
Elemento da suspensão constituído por uma barra metálica que une as duas rodas do mesmo eixo. Não actua quando ambas as rodas se movimentam para cima ou para baixo simultaneamente. Torna a suspensão flexível e confortável, aumentando artificialmente a rigidez em curva. Deste modo, as barras estabilizadoras reduzem as vibrações em mau piso e aumentam a segurança do veículo evitando a tendência para o capotamento.

Barras laterais
Elementos metálicos fixos à estrutura interior das portas, destinados a evitar intrusões em caso de choque lateral.

Berlina média
Categoria de veículos atendendo à sua dimensão. São modelos cujo comprimento é em geral acima dos 4,5 metros. Esta classificação é relativamente flexível, devido às constantes alterações que se fazem nos novos modelos com o intuito de "roubar" quota de mercado às grandes berlinas.

Biela
Peça do motor de combustão que transforma o movimento alterno do êmbolo em movimento rotativo. Está posicionada entre cada pistão e a cambota.

Binário
Medida da elasticidade do motor, ou seja, a facilidade em acelerar. O binário é a multiplicação entre a força exercida no êmbolo e a distância entre o moente de cada biela ao eixo da cambota (que é igual a metade do curso). Num motor de explosão, esta força pode variar em função do regime a que o motor rode. Quanto mais baixo seja o regime a que se alcança o valor máximo, maior amplitude terá a tracção, que é como dizer, maior garantia de que terá força suficiente para, por exemplo ultrapassar, sem ter que reduzir de mudança. No geral, um valor de binário que apenas varie com o regime a que o motor roda oferece também uma resposta consistente e constante ao acelerador.

BIT
(Board Information Terminal) Ecrã de controlo multifunções.

Bomba injectora
Uma das tecnologias da última geração dos motores Diesel. Em vez de uma bomba, que aumenta a pressão do gasóleo, de uns tubos que se dilatam devido às altas pressões e de uns injectores, é incorporada uma mini-bomba em cada injector e eliminam-se os tubos. Pressão gerada no local, mais robusta, capaz de funcionar com maiores pressões que qualquer outro sistema, e com uma pulverização mais fina do gasóleo.

Bus de dados
O mesmo que multiplexagem. Ligação dos componentes eléctricos do veículo por um canal condutor de dados comum. A informação é depois reconhecida por cada um dos módulos a que se destina. Tem como vantagem a capacidade de gerir mais dados, maior velocidade de transmissão, menor peso e a existência de um centro de diagnóstico. Tem como desvantagem a possibilidade de se darem incidentes anárquicos no sistema e de muito difícil resolução.

Cabeça do motor
Nível superior do motor, acoplado acima do bloco e onde estão as válvulas de admissão e escape, balanceiros e árvores de cames.

Cabrio
Carroçaria aberta, em geral descapotável, com uma capota de lona, derivada de uma berlina ou de um coupé.

Caixa sequencial
Denomina-se sequencial, às passagens de caixa manuais, mas em lugar de se engrenar as relações na tradicional forma H, basta mover a alavanca da caixa numa sequência longitudinal, para a frente e para trás. Também são consideradas caixas sequenciais, as velocidades manuais accionadas por botões sobre o volante (Tiptronic).

Camber
Ângulo de inclinação da roda em relação à linha vertical quando vista de frente. Se a superfície inferior do pneu se encontra mais afastada da carroçaria do que a superfície superior do mesmo, o camber está negativo. Na situação contrária o camber é positivo.

CAN
(Controlled Area Network) Circuito utilizado para a transmissão digital de dados.

Carroçaria
Parte do veículo habitualmente destinada aos ocupantes e à carga. Parte visível da viatura. Corpo do veículo.

Caster
Ângulo existente entre o eixo vertical da roda e o eixo de rotação desta.

Catalizador
Está situado no interior do tubo de escape, recondiciona os gases produzidos na combustão. No catalisador, os gases combinam-se quimicamente e saem para a atmosfera outros menos nocivos, como se a combustão tivesse sido perfeita. Este elemento é obrigatório em todos os veículos a gasolina. Mas a gasolina com chumbo - a tradicional super - desactiva a acção do catalisador. Nos motores Diesel também se utilizam os catalisadores, com menos funções e sem a regulação electrónica necessária aos motores a gasolina.

CBC
(Cornering Braking Control) Sistema de controlo de travagem em curva. (BMW)

CDI
Diesel de injecção directa "common-rail". Sigla utilizada pela Mercedes para designar estes motores.

CGI
(Charge Gasoline Injection) Sigla utilizada pela Mercedes para designar injecção directa a gasolina.

Chassis
É composto pelo motor, suspensão, rodas, travões e direcção assentes sobre a plataforma.

Cilindrada
Volume geométrico dos cilindros ocupado pelo conjunto de pistões. Permite saber a capacidade de esforço que o motor pode desenvolver.

Cintos de segurança com limitadores de esforço
Em colisões de alguma gravidade, o cinto de segurança pode causar forte pressão sobre o tórax. Quando um cinto de segurança atinge uma determinada pressão, é possível diminui-la ligeiramente, mediante um dispositivo para o efeito, pois nessa altura o airbag já terá actuado e será capaz de reter o ocupante. Com todos estes mecanismos de segurança, que actuam no decorrer de uma colisão, reduz-se o risco de lesões provocadas pelo sistema de retenção com toda a eficácia necessária. Para que a actuação do cinto de segurança seja eficaz, é necessário colocar o cinto de maneira correcta e de forma a que o ocupante fique o mais "agarrado" possível à estrutura do veículo, através do banco. Isto é possível devido à inclusão dos referidos tensores de esforço. Common-Rail - É uma das mais recentes tecnologias no mundo dos motores Diesel. Modular, necessita de alterações pouco dispendiosas para que o construtor o possa incorporar em motores já existentes. Em vez das tradicionais bombas, este sistema funciona alimentando um acumulador até que a pressão do gasóleo alcance os 1.350 Bar. Os injectores "alimentam-se" desta reserva de gasóleo a alta pressão. Porque funciona a uma pressão constante e não precisa de gerar essa pressão a cada vez que o injector a pede, o sistema é mais silencioso que o das bombas tradicionais. Como existe uma reserva continua, podem realizar-se pequenas injecções de gasóleo, à medida das necessidades do motor, reduzindo desta maneira o nível de ruídos, consumo e emissões de gases. É também conhecido por sistema de rampa comum.

Climatização
O mesmo que ar condicionado.

Climatização automática
Sistema de ar condicionado em que o aquecimento/arrefecimento do habitáculo são comandados automaticamente. O utilizador só tem que controlar a temperatura que deseja.

Coeficiente de resistência ao ar
Valor que define a aerodinâmica da configuração do automóvel. Quanto mais baixo for o cx, melhor. Um cx de 0.28 pode considerar-se bastante bom.

Colector de admissão
Tubagem encarregue de direccionar o ar para os cilindros do motor.

Colector de escape
Tubagem que faz parte integrante da linha de escape e encarregue de direccionar os gases de escape imediatamente à saída do motor para o catalisador ou silenciador mais próximo.
__________________
ŁµÐ€ ρяѻσנє¢†s: nuno.2ya.com - ツ - ɯoɔ˙ɐʎ2˙ounu//:dʇʇɥ
BMW 330Cd | Honda Prelude 2.2 VTEC 4WS


"Subviragem é quando bates de frente no muro. Sobreviragem é quando bates de traseira no muro.
Potência é a velocidade com que bates no muro. Binário é até onde consegues levar o muro contigo."
lude está desligado   Responder com citação