Ver Resposta Única
Antigo 20-06-2010, 21:40   #2
Chelsea
Mecânico de 2º Grau
 
Avatar de Chelsea
 
Registado em: Mar 2010
Localização: Lisboa
Posts: 930
Padrão

São todos assim...

O carro quando em andamento, com a mudança engrenada mas sem carregar no pedal do acelerador, marca 0 de consumo (ou seja, os tracinhos, e isto claro se for bem embalado) porque deixa literalmente de injectar combustível (o sistema de injecção corta).
O carro permanece em andamento apenas com a energia que acumulou no conjunto "volante do motor/transmissão", e peso próprio se for a descer.

Já ao ralenti, tanto faz se o carro está parado ou em andamento. Para manter o motor a funcionar, é necessário uma injecção (embora que pequena) de combustível...e o rácio do que ele estiver a consumir, pela distância que ele estiver a percorrer (mais coisa menos coisa), dá os valores de consumo que lês no CB.

A maior parte das pessoas pensam que no carro embalado ao ralenti, o motor se esforça sempre menos, mas isso não é "verdade".

Quando embalado, tem uma certa energia cinética, e a tal energia de rotação "acumulada", vai-se perdendo com atritos e afins, quando por ex. uma 6ª está engrenada, daí o carro abrandar...mas a injecção de combustível é nula (assim como o valor de consumo)!

Quando MUITO embalado mas ao ralenti, ele tem o consumo mínimo necessário para manter o motor a funcionar (como se o carro tivesse parado, ou acabado de ligar), e acredito que os consumos no CB aumentem tanto mais (por causa do rácio que referi anteriormente), quanto mais devagar o carro for (verificando-se o inverso se o carro for um pouco mais rápido).

Pelo menos, é a ideia que tenho...espero ter ajudado.
__________________
Um crítico, é alguém que conhece a estrada, mas que não sabe conduzir

Última edição por Chelsea; 20-06-2010 às 22:06.
Chelsea está desligado   Responder com citação